Skip to content

Formação Capuchinha

O Aspirantado externo ou familiar dos Capuchinhos é um tempo, depois dos primeiros contactos, de acompanhamento vocacional através de encontros, diálogos e retiros sendo que o jovem candidato continua em sua casa amadurecendo, com ajuda dos frades e da fraternidade mais próxima, a sua própria vocação em vista a iniciar uma caminhada mais de perto.

 

O Aspirantado interno começa no dia em que um jovem, admitido pelo Custódio, entra na nossa Fraternidade de S. Vicente sob a responsabilidade formativa do Frei Napoleão Gomes. 

Os objetivos desta etapa formativa é: ajudar o jovem a formar corretamente a sua personalidade; solidificar a fé em Jesus Cristo; discernir melhor sua vocação; iniciar uma experiência de vida fraterna em São Francisco de Assis. 

Num período, que contempla o ano de iniciação, o jovem que passa do Aspirantado externo ou interno, tem a oportunidade de viver a co-responsabilidade, a pertença à Fraternidade Capuchinha.

Também tem a oportunidade de discernir melhor seu caminho vocacional, aprofundando o sentimento de pertença à fraternidade; Fazendo com mais profundidade a experiência da Espiritualidade Franciscano-Capuchinha; optando com mais clareza e profundidade por Jesus Cristo; vivendo a menoridade através do trabalho manual e apostólico.

Esta etapa encontra-se na Fraternidade da Praia, na Ilha de Santiago sob a responsabilidade do Frei José Garcia de Barros. 

O Noviciado encontra-se na Fraternidade da Ilha Brava sobre a responsabilidade do Mestre Frei Matias Silva.

O Noviciado é uma fase de intensa formação da nossa vida franciscana-capuchinha, sem estudos académicos, afim de uma maior interiorização da nossa vida. 

Ao longo do ano de noviciado, que tem a duração de 12 meses, a vida fraterna, a oração são constantes. O candidato deve ganhar maturidade para abraçar o projeto de Deus nesta Ordem.

Segundo as nossas constituições, é uma fase de iniciação mais intensa e uma experiência mais profunda da vida Evangélica Franciscana-Capuchinha. 

O estudo tem por objetivo dar clareza para do tipo de vida que irá assumir; o trabalho pastoral conduz o noviço ao amor, à solidariedade e à parceria com os pobres. 

No fim do Noviciado faz-se a primeira profissão dos conselhos evangélicos e recebe-se o hábito (batina) capuchinho.

O pós-Noviciado é o período durante o qual os irmãos, prosseguindo num crescimento e amadurecimento, se preparam para a opção definitiva da nossa vida evangélica a assumir pela profissão perpétua.

Essa etapa não deve ser nem mais breve do que três anos e nem mais longo do que seis.

No Pós-Noviciado se aprofunda e busca uma solidificação à vida religiosa franciscano-capuchinha. Exercita-se a vida fraterna; dá-se maior importância à vida de oração e comunhão com Deus; aprimora-se o engajamento pastoral, concomitante ao aprofundamento filosófico e teológico. Este período termina com os Votos Perpétuos.

A grande maioria dos formandos nesta fase cursa a Filosofia e a Teologia. O nosso pós-Noviciado é em Itália (Milão).  

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print